Últimas Notícias

News
Recentes

Em nova edição, “Blade Runner” ganha capa assinada por Rafael Coutinho

News
Recentes

Em livro de estreia, Emily X.R. Pan escreve sobre suicídio e paixão

News
Recentes

Darkside Books lança versão empoderada de A Pequena Sereia

americanas.com

[Resenha] Fique Comigo – Harlan Coben

Publicado em 23 abr, 2014

Fique Comigo – Harlan Coben
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411294
Ano: 2013
Páginas: 378
Classificação: 
Página do livro no Skoob

A vida de Megan Pierce nem sempre foi um mar de rosas. Houve uma época em que ela nunca sabia como seria o dia seguinte. Mas hoje é mãe de dois filhos, tem um marido perfeito e a casa dos sonhos de qualquer mulher- e, apesar disso, se sente cada vez mais insatisfeita. Ray Levine já foi um fotógrafo respeitado, mas agora, aos 40 anos, tem um emprego em que finge ser paparazzo para massagear o ego de jovens endinheirados obcecados em se tornar celebridades. Broome é um detetive incapaz de esquecer um caso que nunca conseguiu resolver: há 17 anos, um pai de família desapareceu sem deixar rastros. Todos os anos ele visita a casa em que a mulher e os filhos do homem esperam seu retorno.Essas pessoas levam vidas que nunca desejaram. Agora, um misterioso acontecimento fará com que seus caminhos se cruzem, obrigando-as a lidar com terríveis consequências de fatos que pareciam enterrados havia muito tempo. 

Resenha:
Quem já teve o prazer de conhecer a narrativa de Harlan Coben sabe o quanto ele consegue prender qualquer leitor com suas estórias. Em Fique Comigo a situação não é diferente, temos vários núcleos que aparentemente não tem nada em comum mas acabam entrelaçando-se e tornando-se algo maior, algo dotado de um sentido inesperado e inebriante. Diferente de tudo que já li do autor, esse livro me pareceu um tanto que mais sentimental. É característica do Harlan aprofundar-se na mente, na vida de seus personagens de modo psicológico, nos fazendo avistar cicatrizes profundas que determinam personalidades. Ao meu ver, o suspense envolto das mortes que permeiam as páginas foi leve, os relacionamentos e a problemática de paixões antigas mal resolvidas, segredos guardados por anos e frustrações ocuparam mais espaço na trama. Nada negativo, certo? Estamos falando do mestre das noites em claro, devorei o livro em dois dias como faço com qualquer narração do autor. É viciante.

Há 17 anos atrás Megan Pierce abandonava sua, agora, antiga vida na tentativa de proteger alguém que amava. Uma fuga de si mesma. A sensação de que vive uma mentira não lhe dá sossego algum, casada com Dave, um homem apaixonado, e mãe de dois filhos, Kaylie e Jordan, Megan parece sentir falta do passado que durante todo esse tempo escondeu da família. Quando resolve visitar suas lembranças guardadas ela não conseguirá livrar-se delas tão cedo.

Há 17 anos Ray Levine tinha acabado o dia com litros de seu próprio sangue espalhados pelo chão. No aniversário desse acontecimento ele é atacado e tem sua máquina fotográfica roubada. A coincidência começa a tirar seu sono quando ele percebe que tirara, acidentalmente, foto de Carlton Flynn, um jovem desaparecido e procurado. Havia sido mais que um roubo. O assaltante só queria a imagem do rapaz. Quando uma antiga paixão ressurge do nada ele estará disposto a revelar segredos sombrios.

Há 17 anos o Detetive Broome cultiva uma esperança perigosa. Stweart Green desaparecera sem deixar pistas. Os boatos indicam que ele fugira com Cassie, uma stripper local. Broome durante todo esse tempo nunca desistira de procurá-lo, e acabara se envolvendo com Sarah, a esposa de Green. Quando uma série de desaparecimentos começa a apresentar um certo padrão, o detetive sabe que encontrou nisso uma pista. Uma pista que pode solucionar 17 anos de mistérios. De sangue.

Dá pra imaginar que as três estórias tem muito mais coisas em comum do que aparentam? Não. Mas preparem-se para todos os laços que irão surgir no decorrer dos capítulos. Esses três pontos por si só não sustentam a trama, o autor nos presenteia com algumas estórias que roubam a cena e deixam tudo mais interessante, que deixam tudo mais perigoso e instigante. Temos Ken e Barbie, dois assassinos profissionais  e psicóticos que são contratados pelo pai de Carlton Flynn ao perceber que a polícia não é o suficiente para encontrar seu filho. A dupla é ao mesmo tempo um trunfo e uma decepção na estória, leiam e entendam. Lorraine é a verdadeira estrela do enrendo, dona de quotes maravilhosos e amiga do passado de Megan. E por último temos um homem preso injustamente há 20 anos por um crime que não cometeu. A narrativa é feita em terceira pessoa e intercala a fala em todos os núcleos que surgem. O desfecho é uma reviravolta inesperada e chocante.

Tem alguma possibilidade de não ficar vidrado em uma estória do gênero? A leitura é super recomendada.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário