Últimas Notícias

News
Recentes

Carol Teles lança spin-off gratuito de A Mais Bela Melodia na Amazon!

News
Recentes

Adaptação de Dumplin’ ganha trilhada sonora com Sia e Dolly Parton

News
Recentes

Vox é distopia sobre mulheres silenciadas e feminismo. Conheça!

Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!

[Resenha] Azul da cor do Mar – Marina Carvalho

Publicado em 24 abr, 2014

Azul da cor do Mar – Marina Carvalho
Editora: Novas Páginas
ISBN: 9788581633732
Ano: 2014
Páginas: 334
Classificação: 
Página do livro no Skoob

ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez… A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa… E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.

Resenha:
Jovens, a resenha de hoje foi escrita pela linda da Raissa Nascimento, futura jornalista e apaixonada pela leitura!


Confesso que fiquei bem relutante no início, adiando a leitura ao máximo que pude afinal, romances não são minhas leituras preferidas e também porque não tive tempo pra lê-lo. Antes mesmo de abrir o livro já sabia que tinha em minhas mãos um clichê adolescente, mas ainda assim achei que valeria a pena lê-lo. E não me arrependi.

O livro conta a história de Rafaela Vilas Boas, uma estudante de Jornalismo (assim como eu), que passa uma década inteira obsecada por um garotinho de olhos azuis que ela teve a chance de encontrar em Iriri, no Espírito Santo.

Nascida em São Pedro dos Ferros, em Minas Gerais, Rafa decide se mudar para Belo Horizonte para morar com seus irmãos mais velhos e começar seu tão sonhado curso de Jornalismo na PUC. Como sempre foi uma aluna dedicada, sempre teve as melhores recomendações de seus professores, mas uma em especial mudou a sua vida completamente: quando foi indicada para uma vaga de estágio no maior jornal do estado, a Folha de Minas.

Graças as suas qualificações, Rafaela consegue o tão desejado estágio com a condição de ser a sombra de Bernardo Venturini, mas este, no entanto, não estava de acordo com a ideia e nem disposto a facilitar a vida da garota na redação do Jornal. A medida que foram trabalhando juntos, mesmo com todas as birras e trocas de farpas, era impossível negar que os dois eram parceiros perfeitos, porém Bernardo insistia em fazer de tudo pra deixar a tensão entre ele e Rafa cada vez mais maior. Principalmente quando resolveu se envolver com uma das amigas da menina, Gisele.

A partir desse momento, Rafaela passou a odiar ainda mais o seu mentor e não suportava pensar na traição de Gisele, que sabia muito bem o quanto Bernardo era ruim com a amiga. Claro que o fato não passou despercebido por suas outras amigas, Sofia e Alice, que estranharam a reação da estagiária, já que a mesma sempre fazia questão de deixar bem claro o quanto não suportava ter que trabalhar com Bernardo. O que as fez cogitarem a possibilidade de que ela estava apaixonada pelo seu mentor.

Rafaela não concordava com a opinião das amigas e até tentou se relacionar com Marcelo, um colega do Jornal, enquanto tentava se convencer de que as meninas estavam erradas. O que não aconteceu e só serviu pra abrir os olhos da garota para o que ela queria tanto evitar: Ela estava, sim, apaixonada por Bernardo, o mesmo cara que a tratava tão mal todos os dias no trabalho.

Mas ainda havia o seu amor platônico pelo garoto dos olhos azuis e sua incapacidade de se relacionar com meninos reais. Como ela faria para superar essa paixão? Será que encontraria alguém que gostasse dela também, e não a menosprezasse como Bernardo sempre fazia? E a maior dúvida de todas: será que ela encontraria aquele garoto que há dez anos não saia de sua cabeça?

Uma história chega de emoções, furos jornalísticos e reviravoltas, de leitura simples e fácil, tanto que nem se percebe que o livro está terminando. Um pouco previsível também, mas que te faz ler até o fim só pra confirmar o que você já sabe.

Para mim, que sou estudante de Jornalismo como a Rafa, só fez aumentar ainda mais a minha vontade de viver a profissão. Para quem gosta de histórias de amor e com finais felizes, tem todo o enredo e artimanhas pra fazer com você torça pela felicidade dessa menina desajeitada e também desejar um amor assim, não rosa ou vermelho, mas azul da cor do mar.

Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário