Últimas Notícias

Recentes
Resenhas
TERROR

“O Cemitério”, de Stephen King, é de fazer qualquer um ter pesadelos. Saiba mais!

News
Recentes

Aleph divulga capa de “A Última Colônia”, de John Scalzi

News
Recentes

Conheça “Vilão”, uma história sobre inveja, desejo e superpoderes!

Livraria Martins Fontes

Programa “Lugar de Cinema” vai levar curtas da Mostra Sururu para TV aberta em Maceió

Publicado em 16 maio, 2019

O Instituto Zumbi dos Palmares (IZP) e a La Ursa Cinematográfica, primeira distribuidora de audiovisual no estado, estreiam nesta quinta-feira (16) o projeto “Lugar de Cinema”. Trata-se de um programa independente cujo objetivo é trazer para a TV aberta toda a diversidade artística e criativa dos filmes produzidos localmente. O Cine Arte Pajuçara recebe hoje, a partir das 19h, uma exibição especial do que veremos a partir de amanhã na TV Educativa, canal 3.1. Nesta primeira temporada, a grande homenageada será a Mostra Sururu de Cinema, principal janela para os curtas-metragens alagoanos – e que completa 10 anos em novembro. A curadoria é assinada pelo Mirante Cine Clube.

Papel da mulher na sociedade, violência, questões urbanas e identitárias são alguns dos assuntos abordados na temporada, que vai ao ar sempre às sextas-feiras, a partir das 23h. Quem explica a formatação do programa é Felipe Guimarães, sócio da La Ursa Cinematográfica e diretor da atração. “Compilamos curtas-metragens de durações diferentes para não ultrapassar o tempo total de 1h. Uma curadoria feita pelo Mirante Cine Club está trabalhando nesses ajustes, então teremos curtas de 7 minutos, 15, 20, todos juntos em uma linha temática coesa.”

O denominador comum de todos os filmes selecionados para o “Lugar de Cinema” foi a participação em alguma edição da Mostra Sururu. Além de ser uma homenagem pontual, já que o evento é um dos maiores do segmento, tendo realizado diálogos entre integrantes da cadeia produtiva desde sua estreia em 2009, a ideia é, de fato, levar essa representação artística para outro universo.

“A TV é uma plataforma diferente, que funciona diferente. Vamos encontrar um público novo, expandir. Quem vai a uma mostra de cinema é um público bem específico, essa roupagem de agora amplia e potencializa o audiovisual local. Queremos mostrar que existe cinema aqui, que Alagoas é lugar de cinema“, conta Guimarães.

 

Em cartas nesta noite, os curtas “Feijoada da Vó Maria Conga”, de Rafhael Barbosa e Werner Salles, “Mwany”, de Nivaldo Vasconcelos, e  “Menina”, de Amanda Duarte e Maysa Reis.

“Menina” recebeu menção honrosa no 4º Festival de Cinema Universitário de Alagoas e Melhor Roteiro e venceu como “Melhor Desenho de Som” da IV Mostra Sururu de Cinema Alagoano.

“Mwany” conquistou prêmio de Melhor Plano Cinematográfico pela cena da corda de pular, o Prêmio SESC do Júri Popular, a Melhor Direção de Fotografia para Alice Jardim, Melhor Atriz para Sonia André e Melhor Direção e Prêmio Algás de Melhor Documentário na 4ª Mostra Sururu de Cinema Alagoano.

Felipe Miranda

Felipe Miranda

Sou redator, produtor de conteúdo, freelancer 24h e quase jornalista. Não consigo ficar quieto. Criei o OMD aos 15 anos e de lá para cá já vivi um mundo inteiro de histórias malucas (sem nem sair de casa).

Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Deixe seu comentário