Últimas Notícias

News
Recentes

Carol Teles lança “Constelação de Gritos Mudos”, seu novo livro!

Alagoas
News
Recentes

Com xilogravuras de Luís Matuto, livro faz releitura da história de Zumbi dos Palmares

News
Recentes

Guilermo del Toro e Cornelia Funke lançam livro de “O Labirinto do Fauno”

Livraria Martins Fontes

ARIELLY: PARA ECOAR O FEMINISMO

Publicado em 04 abr, 2019

O final de semana será de encontros sonoros inusitados em Maceió. No Festival Carambola, uma turma de peso promete fazer todo mundo dançar e respirar arte. É que na terceira edição do evento, mais de 10 artistas vão se encontrar no palco neste sábado (6) para apresentar seu repertório autoral e reinventá-lo a partir de colaborações bem diferentes. A rapper alagoana Arielly Oliveira é um dos nomes confirmados e garante que preparou um repertório repleto de histórias. Seu trabalho mais recente, o álbum “Negra Soul”, possui canções sobre lugares, pessoas e lutas que fizeram parte de um desabrochar pessoal.

“Eu passei por diversas situações machistas durante toda a minha vida e por um bom tempo achei que elas fossem normais. Quando eu descobri o Feminismo, vi a necessidade de lançar um material que falasse de dores e traumas que não podem ser vistos como comuns”, explica a artista, que canta desde os 13 anos. Do coral da escola, passando pela banda de reggae Natural Mente, ela chegou até o movimento hip hop e se encontrou. Escrever rap foi algo que aconteceu de forma leve e espontânea, como algo que sempre deveria ter acontecido. “Foi assim que expressei ideias que estavam se acumulando em minha cabeça. Eu virei uma porta voz que grita que nós, mulheres, não precisamos ter medo de denunciar o errado”, conta.

O “Negra Soul” ajudou Arielly como ser humano e mulher. “É minha primeira vez no festival Carambola e estou muito grata por levar o rap feminino alagoano e representar minhas irmãs de luta. Essa visibilidade para as minhas músicas será incrível”, diz. O evento, como palco democrático, é um espaço para que as letras que ela escreve com tanto sentimento ecoe, juntamente às mensagens importantes e necessárias para o atual cenário político e social. “O cenário do Hip hop feminino estado é misógino e isso me deixa muito triste. Alguns homens nos veem apenas como um pedaço de carne, como se fôssemos as famosas mulas sem cabeça”, desabafa.

Para esse momento histórico, Arielly vai dividir o palco com os músicos do Unidade Nova Praia (UNP). O resultado dessa parceria será, no mínimo, animado. “Conheço a banda desde a época em que era reggueira e fiquei muito feliz em fazer essa mistura com a galera. Tenho certeza que a galera vai gostar dessa aventura”, afirma a cantora. Com um repertório reggae, o UNP está na ativa desde 2017 e já possui sucessos como “Carinho Qualquer” e “Quando você voltar”. “Misturar o meu rap com o reggae foi uma coisa nova para mim e confesso que estou encantada. Dessa vez, algumas musicas minhas terão uma nova roupagem e estou ansiosa para mostrar o resultado dessa proposta linda.”

Um dos hits que não podem faltar no show da famosa Negra Soul é “Ela”, canção que, segunda a compositora fará qualquer pessoa “repensar o machismo cultural enraizado na sociedade”. “E vamos nessa, que hoje vai ser lindo”, conclui.

Ainda sobem ao palco do Carambola 2019, Academia da Berlinda (PE), Wado (AL) e Curumin (SP), Tequilla Bomb e Luiz de Assis, e a tríade Gato Negro, Andréa Lais e Larissa Gleiss, Maju Shanii e os DJs David Andrade e Karoliny N também estão no line up.

 

SERVIÇO

O quê: Festival Carambola

Quando: Estacionamento do Parque Shopping

Horário: Das 15h às 03

Os ingressos que ainda restam para o Festival Carambola podem ser adquiridos online pelo www.festivalcarambola.com.br ou físicos na loja Chilli Beans do Maceió Shopping e no Guitar Tattoo do Parque Shopping Maceió.

Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário