Últimas Notícias

2018
News
Recentes

Premiada em dois concursos nacionais, alagoana Bárbara Cavalcante é novo nome da literatura fantástica

News
Recentes

A Netflix vai adaptar vários livros do Harlan Coben: Te indicamos 5 para você ler antes!

News
Recentes

Com Jennifer Aniston, adaptação do livro Dumplin’ chega ainda em 2018. Conheça a história!

Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!

Black Hammer cativa com personagens e cenários bem construídos. Conheça a HQ!

Publicado em 02 set, 2018

Black Hammer – Jeff Lemire

ISBN-13: 9788551003374
Ano: 2018 / Páginas: 184
Editora: Intrínseca
Classificação: 

 

No passado, eles salvaram o mundo, mas agora levam vidas medíocres em uma cidade rural fora dos limites do tempo. Não há como fugir, mas Abraham Slam, Menina de Ouro, Coronel Weird, Madame Libélula e Barbalien tentam empregar suas habilidades extraordinárias para se libertar desse incomum purgatório. Obrigados a disfarçar seus poderes, sua natureza e suas origens aos olhos dos habitantes locais, eles personificam uma típica família disfuncional, tentando criar para si uma vida normal.

Até os mais leigos dentro do universo das HQs devem ter ouvido falar de Jeff Lemire. Além das obras autorais O Soldador Subaquático e Condado de Essex, ambas publicadas pela editora Mino nos últimos dois anos, o cara já escreveu para DC e Marvel em universos que vão de Arqueiro Verde e Novos Titãs a X-men e Liga da Justiça Sombria.

Em Black Hammer o escritor cria um elenco de personagens cativantes, homenageando todas as histórias de quadrinhos clássicas que já existiram. As melhores, na verdade. E mesmo que você, assim como eu, não entenda ou pesque de imediato as referências (pesquisei um pouco!), o que li nos primeiros seis volumes dessa série – compilados pela Intrínseca nesta edição única – vale muito à pena. É inteligente, ágil e cumpre seu papel de entretenimento. 

Porque para uma boa história ser, de fato, bem contada, é preciso mais que texto, certo? Nesse trabalho, Lemire conta com arte de Dean Ormston e colorido de Dave Stewart. Estou até agora impressionado com toda a emoção transmitida nos traços dessa HQ. Falo de estética, de roteiro, de ambientação. Os artistas passeiam por cenários com um profissionalismo de assustar. Há coesão entre o sul bucólico/pacato dos Estados Unidos e o espaço sideral estupidamente científico e  moderno. 

O que costumo dizer sobre HQs é que, quanto menos você souber, melhor. O imprescindível mesmo é poder se situar antes de aceitar a leitura. O que você precisa saber sobre Black Hammer é: o enrendo acompanha um grupo de super heróis (ou não) aprisionados em uma cidadezinha no interior dos EUA. Eles dividem a rotina de uma legítima fazenda, enquanto tentam descobrir o motivo de estarem ali. O que sabemos é que houve uma batalha épica, daquelas em que um vilão ataca a metrópole e todos se unem para salvar a população. O fato de eles não poderem cruzar os limites dessa cidade é o grande mistério. Em cada um dos 6 capítulos reunidos nessa edição conhecemos as origens de cada um dos integrantes dessa espécie de liga superpoderosa.

Temos um alienígena homossexual cheio de habilidades absurdas, uma mulher presa no corpo de uma garota de 9 anos dotada de poderes super-humanos,  um coronel que ficou louco depois de visitar mais galáxias do que as que imaginamos, um herói no maior estilo capitão américa ex-jovem problemático alvo de bullying e uma bruxa que é minha personagem predileta e acho que vocês merecem descobrir os motivos lendo mesmo.

Não vai ser difícil simpatizar com Abraham Slam, Menina de Ouro, Coronel Weird, Madame Libélula e Barbalien. Excluindo Abraham, todos sentem falta da rotina anterior, da época em que eram úteis e salvavam o dia. Há dor e histórias mal resolvidas envolvendo cada um deles.

Ansioso pelos próximos volumes (já confirmados pela editora nesse segundo semestre!).

Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário