Quando os dias são lindos

16 de dez de 2017
Tantos ônibus às 6h, às 12h, às 18h.
Tanto pessimismo, sorte e correria.
Tantos afazeres e horários e cochilos.

Tantos textos escritos pelo ofício, pensamentos automáticos de rotina e eu tentando não assustar você com minhas certezas prematuras. Se eu tivesse mais tempo te escreveria mais, como não tenho só penso.  E penso o tempo inteiro. Penso e quero e planejo, mas aceito que há tempo pra tudo. Meu tempo preferido é com tu.

Não cabe em uma foto não postada e muito menos na que recebeu centenas de curtidas. Não cabe nas declarações diárias, nas despedidas doídas e nos retornos mais que aguardados. Amor não cabe quando dito em bilhete curto ou em textão de rede social. Amor não cabe em lugar nenhum porque está em todo lugar. Está em mim quando acordo e vou dormir. Está em mim quando eu respiro e vejo você respirar comigo, do meu lado. Acordado ou dormindo.


Quando penso em amor eu penso em futuro. E só penso lá na frente porque olhar para trás não me faz sair do lugar. Na verdade me faz querer correr. O que me assusta, preocupa e às vezes me deixa sem ar é quando percebo algo que me molda tanto não significar tanto para a massa.

A massa pode ser traduzida como cerca de 80% das pessoas que esbarrei na vida. Familiares, amigos, colegas, desconhecidos. Esse texto não é sobre mágoas passadas. Elas já passaram mesmo. Já não me queimam mais. Nem ardem de vez em quando. Aprendi tanto. O meu medo não é que as tragédias já enfrentadas se repitam. Meu medo é acabar dentro de algo parecido com o que vejo ao meu redor, com o que vi por muitos anos bem próximo a mim. O presente de um ciclo social que não sabe muito o que está fazendo.

Alguém sabe?

Tanta gente perdida e errando e tudo o que eu quero encontrar e acertar tem você no meio. Tanta gente cega e tudo que eu mais quero e gosto de enxergar é você perto de mim. Tanta gente presa em fugas infinitas e tudo o que eu quero da vida é não precisar correr de nada. Tanta gente fugindo da rotina e a que construí contigo me salva diariamente.

Mas já dizia o sábio: um dia de cada vez.
E que dias lindos têm sido, viu?

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de dar sua opinião nesse espaço.Seu comentário é muito importante.
O QUE ACHOU DESSE POST?

TERROR

Jantar Secreto - Raphael Montes
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de...
Jogos Macabros - R. L. Stine
Conhecido mundialmente por seus livros de terror e suspense, com centenas de milhões de exemplares vendidos, R. L. Stine desponta no cenário da ficção juvenil pela genialidade na criação de enredos sinistros...
Psicose - Robert Bloch
O clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. O livro teve dois lançamentos no Brasil, em 1959 e 1964...
Nosferatu - Joe Hill
Victoria McQueen tem um misterioso dom: por meio de uma ponte no bosque perto de sua casa, ela consegue chegar de bicicleta a qualquer lugar no mundo e encontrar coisas perdidas. Vic mantém segredo sobre essa...
O Vale dos Mortos - Rodrigo De Oliveira
Com passagens por Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa...

FANTASIA/ POLICIAL

LEIA MAIS

ESPECIAIS ♥

Juntando os Pedaços - Jennifer Niven
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar...
O Livro de Memórias - Lara Avery
Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível.E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença...
Simon vs. a agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da...
Quando finalmente voltará a ser como nunca foi - Joachim Meyerhoff
Isso é normal? Crescer entre centenas de pessoas com deficiência física e mental, como o filho mais novo do diretor de um hospital...
Eu Te Darei o Sol - Jandy Nelson
Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia...

POLICIAL

LEIA MAIS