Últimas Notícias

News
Recentes

Editora Morro Branco investe em diversidade em suas publicações. Confira!

News
Recentes

CONHEÇA “JUNTOS SOMOS ETERNOS”, DE JEFF ZENTNER

News
Recentes

Autora de “Quarto” lança triller psicológico “O Milagre”

americanas.com

Anarquismo, capitalismo e Ursula K. Le Guin

Publicado em 30 maio, 2017

Os Despossuídos, de Ursula K. Le Guin, é um romance de ficção científica ambientado no mesmo universo que A Mão Esquerda da Escuridão. O livro ganhou o prêmio Nebula de melhor romance em 1974, além do Hugo e do Locus em 1975. A obra lida com temas fundamentais a sua época, como o capitalismo, o comunismo russo e o anarquismo, além dos conceitos de individual e coletivo.

O romance se passa em dois planetas-gêmeos: Uras e Anarres. O primeiro é um mundo dividido em vários estados e dominado pelos dois maiores, que obviamente são rivais. Numa alusão clara aos Estados Unidos (representados por A-Io) e à União Soviética (representada por Thu), um dos estados possui uma economia forte e uma sociedade patriarcal, enquanto o outro se posiciona como proletário e deseja imprimir seu modelo em todo o planeta. Além disso, há um terceiro país, Benbili, que, embora subdesenvolvido, é de extrema importância e se torna palco de uma revolução apoiada por Thu. Com medo de perder sua influência ali, A-Io invade o país, gerando uma guerra disfarçada entre os dois principais blocos.
Já o planeta Anarres vive uma situação bem diferente: sua política anarquista, que representa uma terceira via à crise planetária de Urra, cria uma ilusão de sociedade perfeita. Tal ilusão só é quebrada quando um jovem e brilhante físico, Shevek, descobre a “Teoria da Simultaneidade”, que pode acabar com o isolamento do planeta, assim como favorecer as guerras de seu gêmeo.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário