Últimas Notícias

2018
News
Recentes

Premiada em dois concursos nacionais, alagoana Bárbara Cavalcante é novo nome da literatura fantástica

News
Recentes

A Netflix vai adaptar vários livros do Harlan Coben: Te indicamos 5 para você ler antes!

News
Recentes

Com Jennifer Aniston, adaptação do livro Dumplin’ chega ainda em 2018. Conheça a história!

Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!

RESENHA] A Traidora do Trono – Alwyn Hamilton

Publicado em 09 maio, 2017

A Traidora do Trono – Alwyn Hamilton

Editora Seguinte
ISBN-13: 9788555340291
Ano: 2017

Páginas: 440
Classificação: 

Amani Al’Hiza mal pôde acreditar quando finalmente conseguiu fugir de sua cidade natal, montada num cavalo mágico junto com Jin, um forasteiro misterioso. Depois de pouco tempo, porém, sua maior preocupação deixou de ser a própria liberdade- a garota descobriu ter muito mais poder do que imaginava e acabou se juntando à rebelião, que quer livrar o país inteiro do domínio do sultão. Em meio às perigosas batalhas ao lado dos rebeldes, Amani é traída quando menos espera e se vê prisioneira no palácio. Enquanto pensa em um jeito de escapar, ela começa a espionar o sultão. Mas quanto mais tempo passa ali, mais Amani questiona se o governante de fato é o vilão que todos acreditam.

Resenha por Carol Teles:
Fico imaginando o que se passa na cabeça de uma autora como Hamilton. Que começa um livro contando uma história até que comum, mas que do meio para fim coloca elementos tão incríveis, que o leitor até esquece a temperatura serena das primeiras páginas. Ela fez isso com A Rebelde do Deserto, e voltou a fazer agora, com A Traidora do Trono.Se você for um leitor desavisado, para agora o que está fazendo e vai ler a resenha do primeiro! Ou melhor, vai ler o primeiro! Acredito que se chegou até a resenha do segundo livro é porque leu o primeiro e quer saber qual o rumo da história. E ainda que pense que sinopses de segundos e terceiros livros não deveriam jamais existir porque elas revelam para caramba, garanto que nada do que a sinopse desse livro tenha lhe dito vai prepara-lo para o que vai encontrar aqui.
Não vou falar exatamente o que acontece porque, como disse, isso é trabalho da merda da sinopse. Mas vou passar para vocês as sensações que tive ao ler esse livro. Queria poder gritar de boca cheia onde exatamente eu me desesperei e comi as unhas, e as horas em que tive vontade de fechar a budega e ir dormir. Sim, isso também aconteceu comigo aqui, mas garanto que foram em momentos bem discretos.
O começo é lento. Na verdade ele te joga um monte de informações de coisas que aconteceram entre o primeiro livro e esse, e então te insere em como está a vida da protagonista no momento atual. Achei o recurso corajoso. Essa coisa de contar o que aconteceu sem mostrar pode ser cansativa, mas não me irritei. A autora tem essa mania de manter uma narrativa curiosa que deixa qualquer um preso.

Já citei várias vezes aqui que o deserto me chama. Pode ser uma coisa de outras vidas, ou viagem da minha cabeça psicopata. O fato é que livros e filmes que tenham o deserto como cenário vão me deixar vidrada. E se senti isso com o primeiro volume, esse me anestesiou. E olhe que ele tem bem menos do elemento deserto do que o outro! Mas acho que o problema era exatamente esse… a falta dolorosa que a personagem sente da areia é sentida até no leitor.Tem um momento grande da história em que ela fica meio que confinada em um determinado lugar, e essas páginas para mim foram uma tortura. Queria saber das pessoas que estavam do outro lado do confinamento. Até que outros personagens incríveis aparecem – certo alguém que atravessa paredes – e quase me esqueci da outra vida. Rsrs

Olha, se eu disser que fiquei alucinada por esse livro como fiquei com o primeiro estarei mentindo. Não é isso. O primeiro me jogou no universo, esse me fez amadurecer nele. Entendem que são sensações diferentes? É como a ideia do se apaixonar, que é tão rápido quanto uma estrela cadente, e de amar alguém, que é uma paixão com muitas outras coisas. Eu me apaixonei por A Rebelde do Deserto. Eu amei A Traidora do Trono.
O final do livro te deixa desesperado pelo próximo, algo que a autora é mestre em construir. Tudo deixa um gosto de quero mais. Tudo deixa gosto, e fim de papo! Nada do sem sabor dos livros de fantasia que vi por ai. Isso aqui é uma série de responsa, e se vocês gostam de deserto e ainda não vieram para cá, tirem a bunda da merda da cadeira e venham ler! Tipo, agora!
Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário