Últimas Notícias

News
Recentes

Autor de “Perdido em Marte” lança thriller de suspense sobre cidade na Lua

News
Recentes

Em nova edição, “Blade Runner” ganha capa assinada por Rafael Coutinho

News
Recentes

Em livro de estreia, Emily X.R. Pan escreve sobre suicídio e paixão

americanas.com

[RESENHA] Antes de Partir Desta pra uma Melhor – Jonathan Tropper

Publicado em 28 fev, 2017

Antes de Partir Desta pra uma Melhor – Jonathan Tropper
ISBN-10: 8580414326
Ano: 2015

Páginas: 256
Editora: Arqueiro
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Não é preciso ser nenhum gênio para perceber que a vida de Drew Silver é uma sequência de decisões equivocadas. Faz quase uma década que sua banda de rock emplacou uma música, filha única de mãe solteira. Desde então, a banda se separou, sua mulher o largou e Silver tem assistido a vida passar, tocando em casamentos – quando aparece algum – e descontando os cheques cada vez menos frequentes que recebe pelos direitos autorais de seu único sucesso. Silver então descobre que a ex-mulher está prestes a se casar de novo e que a filha adolescente, Casey, está grávida. Para completar, depois de sofrer um derrame que o deixa incapaz de controlar a língua e guardar para si o que pensa, ele precisa de uma cirurgia no coração. Diante desse cenário, o músico fracassado depara com a pergunta decisiva: será que vale a pena salvar uma vida tão mal vivida?

 Resenha:
Minha terceira experiência com a escrita de Tropper não foi das melhores. Há meses insisto nessa leitura por me recusar a abandoná-la, mas, infelizmente, tanto esforço não valeu a pena. Com um desfecho duvidoso e uma dose exagerada de drama, a história contada aqui não me divertiu. Pelo contrário, foi extremamente cansativa. Comprovou, sim, que o autor é um expert na mente masculina que consegue desfilar por qualquer situação com maestria cômica, mas me decepcionou por não manter o mesmo equilíbrio dos livros anteriores a esse, pelo menos em minha ordem de contato, que foram Sete Dias sem Fim e Tudo Pode Mudar.

Silver está beirando os 50 anos e há tempos não goza de uma vida tranquila e feliz. Todos os seus planos de prosperidade deram errado e hoje ele mora numa espécie de condomínio onde homens solitários que se perderam no caminho fingem passar as férias quando na verdade moram ali sem expectativa de check-out. Ele já fez parte de uma banda extremamente famosa, mas que se desintegrou quando o vocalista decidiu seguir carreira solo. Nosso protagonista hoje vive das migalhas que recebe pelos direitos autorais da primeira e única música do grupo que fez sucesso. Isso tudo foi uma década atrás.

Como é de se esperar, isso avaliando o histórico de personagens do autor aqui em questão, Silver não só remoe diariamente o insucesso de sua carreira como rock star, como também enfrenta sérios problemas familiares e de saúde. Ele acaba de ter um derrame causado por uma doença grave que exige uma cirurgia talvez complicada e seu médico é nada mais, nada menos que o namorado-noivo de sua ex-mulher, mãe de sua filha Casey, que, por acaso, está grávida e contou apenas para o pai a descoberta. Pegou o ritmo da coisa? É dessa forma maluca que tudo acontece na trama.

Casey nunca teve um bom relacionamento com Silver. Ausente, distante e irresponsável. Silver como pai é tão insignificante como ele sendo músico em tempos atuais. Os dois se aproximam por causa da súbita doença que ameaça levá-lo daqui e com a maternidade adolescente que veio com um bônus emocionante: Casey não sabe quem é o pai da criança. É engraçado e absurdo ao mesmo tempo.

Antes de Partir Desta pra uma Melhor é uma história sobre família. Silver descobre maturidade e caráter com o novo namorado da mulher que um dia foi o grande amor da sua vida. Esse relacionamento a três apresenta grandes reviravoltas e os diálogos mais interessantes do enredo. Silver se recusa a fazer a cirurgia e todos ao seu redor assumem a missão de mudar a sua cabeça. É a única chance dele sobreviver, mas, aparentemente, ele não possui motivos fortes o suficiente para seguir em frente. Essa falta de perspectiva é o que pesa mais.

O que deveria ser um livro cômico sobre alguém que perdeu as esperanças, transforma-se em uma história sobre um homem que não se importa com ninguém, nem ele mesmo. Em pouco mais de 250 páginas acompanhamos Silver agir como um idiota e não chegar a lugar algum. O leitor adentra em memórias, reflexões e particularidades que pouco fazem efeito nele. Mas fazem efeito na gente. Cansam. Parecem não merecer ser contadas e ao desfecho de tudo a certeza é de que eu poderia ter pulado vários capítulos e entender o final sem perca alguma. Não senti empatia por nenhum dos personagens.

Se indico? Recomendo que você leia outras resenhas ou até faça um teste lendo as primeiras 30 páginas. O ritmo delas é o mesmo das 220 seguintes. O que recomendo, de verdade, são os outros dois livros do Tropper que citei no início desta resenha.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário