Últimas Notícias

News
Recentes

Editora Galera Record lança box de livros LGBT intitulado de “Kit Gay”

News
Recentes

Com Sandra Bullock, adaptação de “Caixa de Pássaros” chega à Netflix

News
Recentes

Darkside Books e Marvel lançam “N”, de Stephen King

americanas.com

[Resenha] Tropas Estelares – Robert A. Heinlein

Publicado em 06 dez, 2015

Tropas Estelares – Robert A. Heinlein

ISBN-10: 8576572206
Ano: 2015
Páginas: 364
Idioma: português
Editora: Aleph

Classificação: 

Alistar-se no Exército foi a primeira – e talvez a última – escolha livre que Juan Rico pôde tomar ao sair da adolescência. Apesar do árduo e rigoroso treinamento pelo qual é obrigado a passar, o perseverante recruta está determinado a tornar-se um capitão de tropas. No acampamento militar, ele aprenderá a ser um soldado. Mas apenas ao final de seu treinamento, quando, enfim, a guerra chegar (e ela sempre chega), Rico saberá por que se tornou um. Vencedor do prêmio Hugo e um dos maiores clássicos da ficção científica mundial, Tropas estelares traz um enredo repleto de ação, tecnologia, superação de desafios, guerras espaciais e complexas relações políticas e humanas. A obra foi adaptada para o cinema pelo diretor Paul Verhoeven.

Resenha por Carol Teles:
Sabe quando você é apaixonado por um filme, mas não tinha ideia de que ele era baseado em um livro? Foi o meu caso com Tropas Estelares. Então quando a Aleph apareceu com esse lançamento, eu pirei total e implorei a Felipe para ler. Não que precise implorar tanto, já que ele não tem tanto apego a histórias intergalácticas, e ele também é ótimo quando o assunto é me emprestar livros.Tropas Estelares começa com uma puta cena de ação militar de uma tropa em um lugar hostil, na qual eles se saem absurdamente bem usando técnicas incríveis de ataques simultâneos. É já nesse começo que somos apresentados ao protagonista, Johnny, que tem uma patente interessante dentro desse exército, e uma facilidade grande de ter respostas físicas e mentais a ataques inesperados.

Desse momento voltamos para o passado, antes de Johnny se alistar no exército. Entendemos como era sua vida, e o motivo que o levou a entrar nas tropas, coisa pouco cobiçada nessa história se você acabasse indo para infantaria, ou esses cargos menores, como foi o caso do protagonista.

Até então a coisa estava fluindo maravilhosamente bem para mim na leitura. Meu problema começou quando entramos no momento “descrição” da rotina do exército. Comecei a me sentir um pouco perdida nessas páginas, e olhe que sou apaixonada por livros com contextos bélicos. Tudo demais cansa, não é? E foi o que aconteceu com Tropas. Depois que Johnny entra no exército, isso é só o que vemos. E nem sempre são as ações bacanas desse grupo, mas a pura rotina de um cadete na academia. Sem a pitada sexual que possuía o filme. Sem tanto sangue.

A meu ver Tropas Estelares é muito mais um estudo político sobre guerra do que necessariamente um livro sobre uma guerra, ou guerras. Tiveram muitos momentos falando sobre a estrutura da guerra, e o quanto isso influencia na organização de uma sociedade. Isso foi narrada de forma didática e bem feita, e exatamente por esse motivo o livro tem seus méritos e merece as quatro estrelas.

Penso que o autor usou de uma ficção científica para explicar como funciona a guerra, e como ela ainda funcionaria em um mundo futurístico. Coisas iguais, e outras um tanto diferentes, como os aparatos tecnológicos. Eu gostei do livro. Provavelmente muito mais pelo estudo de guerra do que pelas ações, que ainda prefiro no filme, por mais tosco que elas sejam. Não está na minha lista de melhores ficções já lidas, mas merece o seu destaque pelo trabalho bem feito do autor naquela época de avanço espacial, e o medo do desconhecido.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário