Últimas Notícias

News
Recentes

Autor de “Perdido em Marte” lança thriller de suspense sobre cidade na Lua

News
Recentes

Em nova edição, “Blade Runner” ganha capa assinada por Rafael Coutinho

News
Recentes

Em livro de estreia, Emily X.R. Pan escreve sobre suicídio e paixão

americanas.com

Diário, Gaiman e mosquitos

Publicado em 03 set, 2015

A cor, o subtítulo, o design e, principalmente, a sinopse de Bunker, de Kevin Brooks, me deixaram louco para lê-lo. A narração é feita a partir de relatos de um diário e sempre adorei isso. Sobre João & Maria: meus contatos com o texto de Neil Gaiman nunca foram extremamente positivos. Diferentemente de todo o mundo, que cai de amores pelo autor, sempre saio com um nó na cabeça e aquela sensação de “isso que li foi genial ou uma extrema besteira?”. Apesar dos pesares, Gaiman fazendo uma releitura de um clássico é algo que vale a pena conferir, ainda mais quando é ilustrada. Mosquitolândia, que não segue nenhum padrão de capas do gênero, parece esconder algo maior em suas entrelinhas.

  


Bunker – Kevin Brooks [SKOOB]

Seis pessoas capturadas e trancafiadas em um bunker, sem contato algum com o exterior. Seis vidas, seis personalidades que poderiam jamais se cruzar, passam a coabitar o mesmo espaço. Linus, um adolescente de 16 anos; Jenny, uma menina de 9 anos; Fred, um dependente químico; Anja, uma mulher elegante e atraente de aproximadamente 30 anos; William Bird, um executivo de 38 anos e Russell Lansing, um físico de 70 anos com a saúde debilitada. Câmeras e microfones registram qualquer movimento das seis vítimas. Não há portas nem janelas. Masquem os observa? Por que eles foram os escolhidos? É através do olhar de Linus, o primeiro capturado, que adentramos esse lugar. Os registros em seu diário delineiam a perturbadora arquitetura do bunker – espaço intransponível em que a humanidade é colocada à prova, numa espécie de voyeurismo sádico, bárbaro e impiedoso.

João e Maria – Neil Gaiman e Lorenzo Mattotti [SKOOB]

O prestigiado escritor Neil Gaiman e o brilhante ilustrador Lorenzo Mattotti se encontram para recontar o clássico João e Maria. Familiar como um sonho e perturbador como um pesadelo, o conto narra a saga de dois irmãos que, em tempos de crise e falta de esperança, são abandonados pelos próprios pais e precisam enfrentar com coragem os perigos de uma floresta sombria.
Em um texto poético, Gaiman revive a tradição dos contos de fada, dando profundidade à aventura dos irmãos, mas sem abandonar a autenticidade e o talento único de mesclar realismo e fantasia que o transformaram em um dos maiores autores de sua geração. Mattotti, por sua vez, dá um ar inteiramente novo ao clássico. Seus traços criam um jogo de luz e sombra, permitindo que o leitor desvende aos poucos a imagem, assim como os segredos da história de João e Maria.

Mosquitolândoa –  David Arnold [SKOOB]

“Meu nome é Mary Iris Malone, e eu não estou nada bem.” Após o inesperado divórcio dos pais, Mim Malone é arrastada de sua casa em Ohio para o árido Missis – sippi, onde passa a morar com o pai e a madrasta e a ser medicada contra a própria vontade. Porém, antes mesmo de a poeira da mudança baixar, ela descobre que a mãe está doente. Mim foge de sua nova vida e embarca em um ônibus com destino a seu verdadeiro lugar, o lar de sua mãe, e acaba encontrando alguns companheiros de viagem muito interessantes pelo caminho. Quando a jornada de mais de mil quilômetros toma rumos inesperados, ela precisa confrontar os próprios demônios e redefinir seus conceitos de amor, lealdade e sanidade. Com uma narrativa caleidoscópica e inesquecível, Mosquitolândia é uma odisseia contemporânea, uma história sobre as dificuldades do dia a dia e o que fazemos para enfrentá-las.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário