Últimas Notícias

News
Recentes

Autor de “Perdido em Marte” lança thriller de suspense sobre cidade na Lua

News
Recentes

Em nova edição, “Blade Runner” ganha capa assinada por Rafael Coutinho

News
Recentes

Em livro de estreia, Emily X.R. Pan escreve sobre suicídio e paixão

americanas.com

[Resenha] O Terror das Terras do Sul – Caroline Carlson

Publicado em 31 jul, 2015

O Terror das Terras do Sul – Caroline Carlson
ISBN-10: 8565765490
Ano: 2014

Páginas: 384
Idioma: português
Editora: Seguinte
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Em ‘O tesouro da Encantadora’, Hilary viveu grandes peripécias em alto – mar até encontrar o maior tesouro do reino, desaparecido havia muito tempo, e sua dona, a Encantadora das Terras do Norte. Como recompensa, recebeu um certificado de filiação à ‘Quase Honrosa Liga de Piratas’ e o título de ‘Terror das Terras do Sul’. Neste novo volume da série, a Encantadora voltou ao seu posto, e Hilary acompanha a redistribuição dos objetos mágicos pelo reino. Mas o presidente da QHLP não está satisfeito – Hilary precisa se envolver numa atividade verdadeiramente pirática logo, como matar um monstro marinho ou derrotar um líder pirata num duelo, senão perderá seu título – e sua filiação à Liga. Antes que consiga recuperar sua reputação, a garota fica chocada ao descobrir que a Encantadora foi sequestrada. Contrariando as ordens do presidente da Liga, Hilary se junta à gárgula e a seus amigos para investigar o caso, ainda que resgatar Encantadoras não esteja na lista de atividades próprias a um pirata.

Resenha:
Realmente não tenho problema algum com história infantis quando bem escritas. Tempos atrás, na resenha de O Tesouro da Encantadora, primeiro livro da série, já confidenciei meu amor pela escrita da Caroline Carlson. Na segunda aventura da srta. Westfield, aliás, perdão, da pirata Westfield, a autora manteve todos os elementos que me fizeram amar esse mundo mágico. Personagens divertidos, aventuras em alto mar e umas lições de moral que sempre caem bem em qualquer história.

Se a problemática anterior foi construída em torno do desaparecimento bicentenário da Encantadora, a nova missão é praticamente a mesma porém dificultada. A moça resolveu estender um pouco mais essas férias e sumiu outra vez. Na verdade tudo indica que ela foi sequestrada. Já viu, né? Tudo está um caos. Sem ninguém para fiscalizar o uso de magia em Augusta os índices de abuso estão elevadíssimos. Algumas pistas deixadas para trás apontam o pirata Jack Bala de Canhão como um suspeito. Hilary, que agora atende como o Terror das Terras do Sul, está disposta a provar que isso não é verdade. A Encantadora era uma amiga e nossa corajosa pirata decide cuidar pessoalmente das investigações – que já estão sob responsabilidade dos inspetores oficiais da rainha, então preparem-se para vários momentos de entraves entre eles.

Hilary não está sozinha. Com Jasper navegando pelo reino para distribuir igualmente todo o tesouro encontrado no livro anterior, nossa protagonista vai precisar fazer as vezes de capitã do barco nessa aventura. A Gárgula, que agora cita suas memórias para Hilary escrevê-las para uma futura publicação, continua sendo o mascote feroz, fofo e sem noção da trama. Claire, única amiga que Hilary fez na Escola de Aprimoramento da Senhorita Pimm para Damas Delicadas se destaca e rouba a cena em vários momentos. Ela não é apenas anáguas e bons modos, não. É também espada, bravura e ousadia. Charlie não fede nem cheira mas se faz presente quando necessário. A diagramação continua sendo um dos pontos mais fortes. Figuras ilustram o início de cada capítulos, assim como todas as cartas e relatórios trocados e folhetins e advertências publicados.

Um pequeno spoiler para quem não leu o volume um, mas que é inteiramente necessário de se comentar é a relação de Hilary com o pai. Ela colocou o pai nas masmorras pelo crime que cometeu e essa situação causa um certo mal estar. Compreensível, né? Ela fez o certo, mas família é família. O feito, que a coroou como o Terror das Terras do Sul, foi visto como uma típica atitude de um pirata. Mas parece que o passado não importa tanto e ela precisa entrar na linha. O capitão Dentenegro, líder da Quase Honrosa Liga de Piratas está em seu encalço. Advertências de comportamento antipirático estão sendo emitidas e Hilary tem que ser menos boazinha e comportada. Um pirata que se preze não sai em uma missão para salvar a Encantadora…

Apesar de toda a magia que habita as páginas do livro, os personagens possuem inseguranças e medos reais. Identificáveis e que instigam um debate interessante entre o certo e o errado. É aquele livro que serve como distração para os mais velhos e aprendizado para os mais novos. Vale a leitura.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário