Últimas Notícias

News
Recentes

Adaptação de Dumplin’ ganha trilhada sonora com Sia e Dolly Parton

News
Recentes

Vox é distopia sobre mulheres silenciadas e feminismo. Conheça!

News
Recentes

Best-seller internacional inspirado na cultura africana de Salvador é destaque nos EUA!

Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!

[Resenha] Boneca de Ossos – Holly Black

Publicado em 12 maio, 2014

Boneca de Ossos – Holly Black
Editora: Novo Conceito / #Irado
ISBN: 9788581633916
Ano: 2014
Páginas: 224
Classificação: 
Página do livro no Skoob / Compre!

POPPY, ZACH E ALICE sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo…

 Resenha:
Boneca de Ossos é irrevogavelmente apaixonante. 


Zach é o pirata William, a Lâmina, Alice é a ladra Lady Jaye e Poppy no momento é uma sereia vilã com planos maquiavélicos. O trio se conhece desde criança e sempre costumou brincar com bonecos e criar as mais mirabolantes histórias, com uma imaginação fértil, eles elaboram todo tipo de aventura e reviravoltas inesperadas são frequentes. Tudo é possível nesse mundo próprio e surreal, não há cenário impossível de ser pintado com suas mentes porém uma coisa é certa: a Rainha, uma boneca de porcelana feita com ossos de verdade guardada a sete chaves na cristaleira da mãe de Poppy, não deveria ser tocada jamais, ela valia muito dinheiro e causava calafrios ao trio.

Perceberemos que essa rotina de brincadeiras e fantasias involuntariamente ou inconscientemente, refletem particularidades próprias e detalhes pessoais do trio nos bonecos com que brincam. O pai de Zach abandonou a família por três anos e quando retornou jogou fora todos os brinquedos do garoto, como se fosse simples recuperar o tempo perdido e ganhar o troféu de Pai do Ano fazendo uma burrada dessa. Alice nunca conheceu seus pais e vive com sua vó controladora, a garota não tem espaço algum e sente-se sufocada com tantas regras. Poppy percebe que seus melhores amigos estão diferentes, eles estão amadurecendo rápido demais ou seja lá o que signifique tantas mudanças… Será que o trio está grande demais para brincadeiras?

Como uma resposta para a questão, um fantasma de verdade surge para Poppy no meio da noite. Uma assombração, um pedido de socorro macabro. Eleanor Kerchner era seu nome, a garota fantasma alega que só descansará em paz quando seus ossos forem enterrados em seu próprio túmulo. A Rainha fora feita com seus ossos e deve ser enterrada. Se Zach, Poppy e Alice não ajudarem irão se arrepender… Quando Poppy fornece uma prova incontestável da veracidade do recado, o trio foge na calada da noite para uma cidade desconhecida, eles precisam encontrar o cemitério certo e completar a missão com sucesso antes que seus familiares percebam o sumiço.

Obviamente não será nada fácil, pelo caminho muitos acontecimentos estranhos e assustadores os esperam e parece que a boneca de ossos tem vida própria… Brigas são inevitáveis e segredos virão à tona… Ao mesmo tempo em que querem acreditar em toda a história de Poppy, Alice e Zach temem o mesmo. Seria possível? Um fantasma? Diferente das brincadeiras que criavam, eles não poderiam interferir ao ponto de tudo ser moldado da forma que desejassem, a vida real é mais complicada, mais assustadora. Até o desfecho nossos protagonistas irão descobrir toda a história de Eleanor Kerchner e a boneca de ossos… Bem, se saírem vivos, claro.

Uma trama infantil com direito a possessão, fantasmas e uma maldição assustadora. É impossível não encantar-se logo nas primeiras páginas do livro. Apesar de ser dedicado ao público mais jovem, qualquer admirador de uma estória bem contada tem chances de terminar Boneca de Ossos com um sorriso no rosto. Os personagens são bem construídos e inteligentes, as problemáticas de cada um são reais e identificáveis. A narrativa é feita em terceira pessoa e o livro conta com ilustrações lindas que retratam os melhores momentos. Foi como voltar à infância e reviver os contos horripilantes que ouvia de familiares e assistia na Tv. A estreia do selo #Irado da Editora Novo Conceito não poderia ter sido mais bacana ♥


Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário