Últimas Notícias

News
Recentes

Autor de “Perdido em Marte” lança thriller de suspense sobre cidade na Lua

News
Recentes

Em nova edição, “Blade Runner” ganha capa assinada por Rafael Coutinho

News
Recentes

Em livro de estreia, Emily X.R. Pan escreve sobre suicídio e paixão

americanas.com

[Resenha] O anjo de Hitler – William Osborne

Publicado em 04 jan, 2014

O anjo de Hitler – William Osborne
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765145
Ano: 2013
Páginas: 272
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Leni tem catorze anos, é austríaca, judia e muito corajosa. Refugiada na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial, certo dia é convocada pelo almirante MacPherson para a missão mais perigosa de sua vida… Otto é alto, bem magro, tem olhos castanhos e vive na Inglaterra – sua família foi aprisionada pelos nazistas. Ele adora se meter em confusão e é por isso que, quando o almirante sugere que ele ajude o governo inglês numa missão ultrassecreta, ele aceita na hora. Otto e Leni são enviados à Alemanha para resgatar uma garotinha chamada Angelika. Pouco se sabe sobre essa pequena órfã misteriosa em quem a Inglaterra tanto aposta como a arma secreta que colocará o ponto final naquela guerra sangrenta. Leni, Otto e Angelika enfrentam grandes desafios, descobrem segredos importantíssimos e acabam mudando os rumos deste episódio tão marcante para a história.

Resenha:
Um assunto que sempre me deixou ávido por mais detalhes foi a Segunda Guerra Mundial, não necessariamente fatos e relatos verídicos mas qualquer boa ficção situada nesse momento da história desperta meu interesse de imediato. O diário de Anne Frank é um dos meus livros prediletos, é tocante e transmite fielmente o quão longe foi a crueldade de Hitler. O Anjo de Hitler é inspirado em eventos e personagens reais e históricos como base, porém não passa de uma ficção. De qualquer forma, me acrescentou bastante em alguns pontos e me manteve vidrado por horas. Tenho a sensação que foi a aventura mais tensa que li esse ano, me desculpem pela resenha extensa mas se faz necessária.

O segundo homem mais poderoso de toda a Alemanha nazista acaba de chocar seus inimigos ingleses. Rudolf Hess, vice-Funher do Terceiro Reinado desertou secretamente de seu país e se entregou aos ingleses para organizar uma trama cujo objetivo é tirar Adolf Hitler do poder e salvar a própria vida. Seu plano mirabolante promete a queda propagandística do tirano e está centrado no sequestro de uma garota de 9 anos que está em uma ilha no sul da Alemanha sob os cuidados do próprio Hitler. O almirante MacPherson é o encarregado de encontrar agentes altamente competentes para entrar e sair da Alemanha com uma carga preciosa e inestimável que promete dar fim a Segunda Guerra Mundial. Eis, aqui nossos possíveis heróis:

Otto deixou a Alemanha após presenciar sua família ser leva pela Gestapo (polícia secreta do estado). Ele refugiou-se na Inglaterra e não sabe onde estão seus pais ou se ainda continuam vivos. Seu comportamento está longe dos padrões e ele é visto como um problema na escola que frequenta. Diante a possibilidade de deixar aquele lugar, ele aceita a missão sem pensar duas vezes. Leni é uma judia de 14 anos também refugiada. Há três anos ela viu o pai e irmãos pela última vez, não houve notícias desde então. Feita a proposta, ela está decidida a fazer algo importante que dê fim à guerra. Algo por sua família. Após semanas de treinamento e preparo físico, armas, paraquedas, máquinas e mapas, eles embarcam na aventura mais perigosa de suas vidas. A criança a ser resgatada, chama-se Angelika e vive em um convento localizado na ilha Fraueminsel, no maior lago da Baviera. Pouco se sabe, ou pouco foi informado aos jovens sobre a orfã, eles ganharam uma tarefa e irão cumpri-la.

Ao longos dos anos Angelika aprendeu a sentir-se feliz em passar a maior parte do tempo sozinha, em seu aniversário ela recebia presentes e a visita de um homem que nunca disse seu nome. Ela odeia o lugar, sente-se uma prisioneira e seu sonho é conhecer as montanhas. O homem mais temido da Alemanha, Reinhard Heydrich, chefe do Serviço de Segurança do Reich Hitler, com o poder de fazer qualquer um desaparecer sem deixar vestígios é escalado na missão de levar Angelika para um novo local. Hitler teme que Hess tenha revelado a existência dela para os ingleses. Descobriram um pouco tarde tudo isso…

A narração é feita em terceira pessoa e os capítulos intercalam-se. Acompanhamos Otto e Leni enfrentando os perigos e imprevistos da missão, Angelika no convento e na fuga, e toda a movimentação com a descoberta da traição de Hess e o sequestro da garota. Os primeiros capítulos são chatos e repleto de termos que possivelmente você não entenda. Reich, Funher, Gestapo, ss. Uma rápida visita ao Google me situou e me vi devorando páginas. Os capítulos são curtos e responsáveis por manter o ritmo de leitura bem rápido. As vezes sinto vontade de dar bons gritos ao ler uma cena fantástica, O Anjo de Hitler está repleta de momentos assim. Imaginem dois jovens de mentes brilhantes e dotados de uma coragem invejável munidos de metralhadoras e granadas dispostos a salvar não só a própria vida mas a de uma garotinha. Todo o país está em alerta a procura dos três, o temido Heydrich está pessoalmente comandando tropas de soldados. Em poucos mais de 48 horas Otto e Leni criaram um laço de intimidade tocante, depois de tudo que eles enfrentaram juntos, dois dias parecem uma eternidade. São dois personagens incríveis, é questionável a aceitação deles em topar algo tão perigoso, na verdade, nem eles poderiam esperar algo tão mortal. Mas poxa, é uma guerra, eles perderam entes queridos, a situação só piora, olhando por esse lado é uma atitude brava, digna e memorável.

Angelika é a cereja do bolo, aliás ela é a base, a cobertura, o recheio. A garota partiu meu coração toda vez que abriu a boca, ela é ingênua, frágil e se apegou aos garotos instantaneamente com a promessa que eles a levariam a conhecer seus pais. Uma tremenda sacanagem necessária. No decorrer das páginas ela passa a não ser mais vista como uma carga. Ela se torna a irmãzinha de Otto e Leni, a lembrança dos irmãos mais novos que ambos haviam perdido para a guerra. Uma mudança de planos é vista como opção, eles devem entrega-la a Inglaterra? Ou fugirem? Abandona-la? Leni é forte e destemida, Otto é corajoso e um pouco imaturo, a junção disso tudo pode salva-los ou os colocar de vez em perigo. O desfecho dessa jornada é de partir o coração dos mais insensíveis.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe uma resposta para CarinaCancelar resposta

6 Comentários

  • Ariana Oliveira Gomes
    11 janeiro, 2014

    Segunda Guerra também é um tema que me interessa muito. E também adoro O Diário de Anne Frank… kkkkkkkkkkkk…
    E relaxe, a resenha não tá tão grande assim, achei ela proporcional a sua intensidade por esta leitura. Com certeza me deixou com o desejo de ler…
    Percebi que você tá tendo ótimas leituras neste início de ano, hein? Que maravilha.

  • Larissa
    05 janeiro, 2014

    Gostei do livro! Segunda guerra da ao autor várias possibilidade,tem muita história p ser contada.
    Adorei a resenha

  • Fernando Gonçalves
    05 janeiro, 2014

    Também nunca li nenhuma ficção ambientada durante a Segunda Guerra Mundial, e acho que isso seria uma ótima aposta, afinal, o autor não pode ser medíocre e escrever "qualquer coisa" quando tudo está acontecendo durante a Segunda Grande Guerra. Acredito que seja difícil escrever algo bom em cima desse tema, e pelo que entendi aqui, William Osborne conseguiu fazer isso muito bem, né? :3

  • Yasmim Borges
    05 janeiro, 2014

    Eu sempre tive uma queda em ler algo sobre Hitler , mesmo que ficção. Já tinha me interessado pelo titulo do livro, mas nunca parei para ler nenhum resenha.
    E esta atiçou muito a minha curiosidade. O problema de ler algo sobre a segunda guerra mundial é a linguagem, que na maioria das vezes é preciso um dicionario ao lado. Espero que não seja o cado desse livro. Porque pretendo comprar-lo em minhas proximas compras.
    Parabéns pela resenha.

    http://migre.me/hhX2Y

  • Carina
    04 janeiro, 2014

    Pelo seu post, curti o livro! Tb adoro livros relacionados a Segunda Guerra, mas nunca li um de ficção sobre o assunto, vou adicionar na minha lista de leitura! =)