Últimas Notícias

Recentes
Resenhas
TERROR

“O Cemitério”, de Stephen King, é de fazer qualquer um ter pesadelos. Saiba mais!

News
Recentes

Aleph divulga capa de “A Última Colônia”, de John Scalzi

News
Recentes

Conheça “Vilão”, uma história sobre inveja, desejo e superpoderes!

Livraria Martins Fontes

[Resenha] O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks – E. Lockhart

Publicado em 04 dez, 2013

O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks – E. Lockhart
Editora: Seguinte
ISBN: 9788565765206
Ano: 2013
Páginas: 344
Classificação: 
Página do livro no Skoob

Aos catorze anos, Frankie Landau-Banks era uma garota comum, um pouco nerd, que frequentava a Alabaster, uma escola tradicional e altamente competitiva. Mas tudo muda durante as férias. Na volta às aulas para o segundo ano, o corpo de Frankie havia se desenvolvido, e ela havia adquirido muito mais atitude. Logo ela chama a atenção de Matthew Livingston, o cara mais popular do colégio, que se torna seu novo namorado e a apresenta ao seu círculo de amigos do último ano. Então Frankie descobre que Matthew faz parte de uma lendária sociedade secreta – a Leal Ordem dos Bassês -, que organiza traquinagens pela escola e não permite que garotas se juntem ao grupo. Mas Frankie não aceitará um “não” como resposta. Esperta, inteligente e calculista, ela dará um jeito de manipular a Leal Ordem e levantará questionamentos sobre gênero e poder, indivíduos e instituições. E ainda tentará descobrir se é possível se apaixonar sem perder a si mesma.

Resenha:
Sabe quando aquela estória não tem o final que você tanto espera, e mesmo assim o livro se torna um favorito por ser maior e melhor que qualquer desfecho possível?

“Frankie Landau-Banks é uma pessoa fora da linha. Ela pode, de fato, ficar louca, como acontece com muitas pessoas que quebram as regras.” Trecho da Página 330

Frankie Landau-Banks cresceu o suficiente durante as férias de verão para renovar todo o seu guarda roupa. Juntamente as novas vestimentas, vieram generosas doses de autonomia e coragem, o corpo, agora, cheio de curvas,  tornará a garota visível, existente. Uma série de preocupações e mudanças de comportamento pretendem movimentar o seu ano letivo. Se no primeiro ano, Frankie passou despercebida ás sombras de sua irmã mais velha, Zada, agora ela terá a chance de ser notada, ser alguém na hierarquia escolar. Sentindo falta da irmã, evitando o ex-namorado integrante do Clube de Espionagem e correndo atrás de rapazes mais velhos que não sabiam da sua existência até a evolução dos seus peitos, Frankie inicia seu segundo ano na tradicional e competitiva escola Alabaster.

Frankie então passa de “irmã mais nova da Zada” para “a namorada do terceiranista Matthew”. Há alguma diferença aqui? Sim, e está relacionado ao seu namoro anterior, onde não havia amor entre ela e o nerd Porter. Agora Frankie se vê apaixonada de verdade: por Matthew e por seus amigos, por tudo que eles representam um para o outro, pela amizade, pela fidelidade, pelo laço que os une e os fazem vivos, pelos segredos que compartilham e os vínculos que cultivam sendo Bassês. Porém ela sabe que não é vista da mesma forma, com a mesma importância. Ela é tratada como inofensiva, como alguém que não merece ser levada em conta.

Antes que você pense que nossa protagonista é fresca e metida, preciso defende-la, Frankie é leitora assídua, curte dança moderna e arte, ex-integrante do Clube de Debates, ex-namorada de um nerd e escolheu Latim como disciplina eletiva. Ela sabe coisas idiotas sobre celebridades e sente-se bonita e horrorosa como qualquer adolescente normal. Tem a língua afiada, é esperta, competitiva e vamos perceber o quão calculista e inteligente ela pode ser quando descobre sobre uma sociedade secreta que sobrevive a gerações e gerações.

A Leal Ordem dos Bassês, onde seu pai foi membro em sua juventude, e agora, descobrira seguindo-o, seu atual namorado também. Certo, Frankie fará da busca de informações a respeito dos Bassês uma missão. Tudo que ela sabe é que se trata de um grupo restritamente para garotos do último ano que fazem coisas misteriosas no meio da noite. Que tipo de influência essa sociedade secreta exerce sobre o campus? Que Histórico Infame dos Bassês é esse que seu pai citou e não voltou a dar mais detalhes? Quais atividades os membros realizam na Alabaster?

Quando Frankie descobre exatamente do que se trata a Leal Ordem dos Bassês e passa a interferir, sem que eles saibam, no funcionamento do clube de garotos, a estória fica impossível de largar. Vamos acompanha-la tentando apimentar as façanhas com toques críticos e dotados de valores e interesses sociais, aventuras que farão as bases da Alabaster tremer. Comportamentos nada ortodoxos com a finalidade de enfurecer o pan-óptico invisível. Isso ao mesmo tempo, que tenta provar o seu valor, que ela se recusa a ser convencional e descartada. Frankie quer ser uma Bassê. Será possível obter sucesso no jogo e no amor?

A verdade é que é impossível não torcer e se encantar pela Frankie. Não fui tão exigente, afinal, ela só tem quinze anos e maturidade se vem com o tempo. Discordando em alguns (muitos) pontos e admirando-a por dobrar os marmanjos sem a consciência dos próprios, os capítulos desse livro foram lidos na mais pura sensação de prazer. Cãezinhos na janela,  a Noite dos Mil Cães, a Revolta da Beterraba Enlatada e o sumiço do peixinho são façanhas épicas. Não posso deixar de mencionar o romance que envolve o enredo, tive uma torcida desde o primeiro flerte e infelizmente o desfecho não foi o esperado. A construção da trama é impecável, vamos entendendo as ações de Frankie cada vez mais claramente, é brilhante. Trish, Alfa e Porter são personagens incríveis e contribuíram bastante pelo meu amor na trama. Leitura mais que recomendada!

“E assim, outra possibilidade – a possibilidade na qual acredito – é a de que Frankie Landau-Banks abrirá ela mesma as portas que quer atravessar. E crescerá para o mundo.” Trecho da Página 330

Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário

10 Comentários

  • Ariana Oliveira Gomes
    04 janeiro, 2014

    Tenho que confessar que sempre tive vontade de ler este livro, mas quando as resenhas negativas foram aparecendo, a vontade diminuiu. Aí hoje, 04 de janeiro, por milagre de DEUS, consigo entrar no teu site e ler esta resenha e, meu desejo de ler este livro voltar com força total. Desse jeito você me fale. kkkkkkkkkkk…

  • e. luiza
    11 dezembro, 2013

    Quando li "Então Frankie descobre que Matthew faz parte de uma lendária sociedade secreta – a Leal Ordem dos Bassês" achei que se tratava de algo como os Illuminati, ou maçons, quando terminei de ler a frase fiquei desapontada 🙁 talvez eu seja chata demais por ta achando muuuitos livros superficiais, enfim… ainda to procurando "O LIVRO"

  • Michelle Agda
    05 dezembro, 2013

    Ok, vamos combinar que o título do livro é bem grande, e ainda assim, super chamativo. Não esperava ouvir tanto elogio de um livro como esse, até porque como você falou Felipe, Frankie tem jeito de uma garota fresca e mimada. Aliás, tenho que falar: o livro entrou pra minha lista de leitura 🙂

  • Maria Clara
    05 dezembro, 2013

    Não fazia ideia do que se tratava esse livro, parece ser muito bom!

  • Shadai
    05 dezembro, 2013

    Estranhamente eu vi essa capa várias vezes e achava que Frankie fosse um garoto hahahaha
    A história parece ótima, mas não sei se seria um livro favorito, já que envolve muita imaturidade de adolescentes, e isso me incomoda bastante.

  • Fernanda Moraes
    05 dezembro, 2013

    Desde que li pela primeira vez a sinopse desse livro eu fiquei doida pra ler!
    Eu adorei as características da Frankie, é o tipo de personagem que eu sempre acabo adorando. E fiquei super curiosa sobre essa sociedade secreta.
    Sobre o romance, que é o que eu sempre acabo adorando nos livros, vi que o desfecho não foi como você esperava mas espero que tenha sido tão bom quanto!

    Beijos.

  • Diandra Fernandes
    04 dezembro, 2013

    A capa me chamou a atenção, mas a sinopse e a resenha me ganhou definitivamente, me parece muito bom. Se já não bastasse minha lista quilométrica de desejados lá vem mais esse p aumentar a fila.

  • Fernanda Passos
    04 dezembro, 2013

    Tenho uma mania de tentar adivinhar histórias pelas capas dos livros, e nunca passo perto da realidade. Achava que esse livro era sobre um homem (?) e chato, mas só de ler a sinopse, algo que já deveria ter feito, fiquei muito interessada.
    É muito difícil um livro que tenha o desfecho que me agrada. Prefiro mil vezes aquele final inesperado e, as vezes nem tão feliz assim, do que um óbvio.
    Quem cresce tanto assim no verão e ainda escolhe Latim? Hahahaha Preciso ler esse livro e descobrir mais sobre essa garota.
    http://nuvensdecrepom.blogspot.com.br/

  • Alice Aguiar
    04 dezembro, 2013

    eu achei a ideia do livro bem interessante, gostei olha.
    Seguindo o Coelho Branco

  • Alessandra Tapias
    04 dezembro, 2013

    Primeiramente eu achei essa capa simplesmente encantadora. Ela é simples e linda!
    O mais lega é que na capa eu não percebo nada do que se trata o livro, ou seja, sou obrigada a ir procurar resenhas pra saber.
    Adorei!!
    Frankie é tudo de bom pelo jeito, 15 anos e muito pra contar!
    Resenha, só pra variar, perfeita!!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/