Últimas Notícias

News
Recentes

Secult lança edital para Concurso de Contos Heliônia Ceres. Participe!

News
Recentes

Cinco filmes LGBT que você provavelmente nunca assistiu, mas precisa!

News
Recentes

Tudo o que você precisa saber sobre Henry Cavill em “The Witcher”, da Netflix!

Livraria Martins Fontes

[Resenha] Extraordinário – R.J. Palacio

Publicado em 08 ago, 2013

Extraordinário –  R.J. Palacio 
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580573015
Ano: 2013
Páginas: 320
Classificação: 
Página do livro no Skoob

 

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Resenha:
Ando em uma maré de leituras maravilhosas, estou devorando livros incríveis. Extraordinário faz jus ao nome, me envolvi por completo e a cada capítulo repensei valores, me emocionei (chorei) e nada que eu expresse nessa resenha seria possível de dizer o quanto esse livro é grandioso.

August não é uma criança como as outras e ao mesmo tempo é. Ele sofre de uma síndrome muito rara, uma mutação genética afetou seu rosto e com 10 anos de idade ele já passara por  mais de 25 cirurgias. Auggie, nunca fora a escola por ser fraco demais para isso, ficando doente o tempo todo ele tivera aulas em casa, com sua mãe Isabel. Fazem 8 meses desde sua última cirurgia, ele está forte, talvez só precise de outra cirurgia daqui alguns anos… É hora de frequentar uma escola de verdade.August vai sair da sua zona de conforto, onde todos o conhecem e não o tratam como algo bizarro, e adentrar em uma escola com centenas de crianças desconhecidas. Ninguém passa pelo ensino fundamental ileso, as crianças podem ser bem cruéis. E com alguém diferente… Freddy Krueger, Monstro, Mutante, E.T. esses são alguns apelidos pelos quais o chamam. August é forte, esperto, mas não vai ser fácil. Embora com o tempo as pessoas se acostumem com ele, elas evitavam o tocar, como se ele fosse algo contagioso, um germe. Ninguém se parecia com ele, a maioria o evitava, ele tinha virado notícia. As pessoas não sabem lidar com aquilo que foge do padrão. Odeio a sociedade por atitudes assim, August me encantou desde sua primeira narração, ele entende tudo que acontece ao seu redor, ele percebe que as pessoas as vezes agem sem maldade mas ele queria deixar claro que sim, ele era esquisito, mas não mordia.

“- Por que eu tenho que ser tão feio, mamãe? – murmurei.
– Não, querido, você não é…
– Eu sei que sou.” Trecho da página 66.
“Disse palavras gentis, que, eu sabia eram para me ajudar, mas palavras não vão mudar meu rosto.” Trecho da página 67.
O livro é narrado por vários personagens e suas diferentes perspectivas, em relação ao relacionamento com August e seus próprios questionamentos. Sua irmã Via, teve que aprender a resolver as coisas sozinha, ela e seus pais eram planetas que giravam em torno do Sol August. Seu pior tombo, a pior dor de cabeça, o pior dia não seria comparado a nada que August já passara. Via era compreensiva, era assim que o universo funcionava. Summer se aproximou de Auggie e tornou-se sua amiga de verdade, ela me emocionou em alguns capítulos, enquanto todos o excluíam, ela teve a coragem suficiente para descobrir o quanto August era incrível e engraçado. Julian, Jack Will e Charlotte ganharam a missão de ajudarem August em sua adaptação na nova escola, mas talvez essas crianças não estejam preparadas e acabem o magoando. Nunca é tarde para nos redimirmos, não é mesmo? Separem um lencinho para os capítulos finais. Não posso deixar  de mencionar Dayse, a cadela da família, um ponto forte do livro, apenas me destruiu!
August é fã de Stars Wars e veremos muitas referências a isso, achei interessante. Nas narrações de Via, as dificuldades em ser deixada de lado pelos pais, mesmo sendo tão compreensiva,  e os relacionamentos com os amigos cada vez mais distantes serão abordados. Ter um irmão deformado a atingiu de certa forma. Até Justin, seu namorado, tem um capítulo sendo narrador, reparem na forma de escrever do garoto, tirando isso ele me emocionou e muito. Os preceitos do Sr. Browne enriqueceram ainda mais essa estória: “Palavras gentis não custam muito, e ainda assim conquistam muito.”, “O que é belo é bom, e o que é bom em breve será belo”.
Eu poderia ficar horas descrevendo detalhadamente tudo que me encantou mas prefiro me controlar e deixar vocês adicionarem esse livro aos favoritos. Leiam, por favor, leiam e descubram como o ano letivo de August acaba e as transformações que um garoto extraordinário é capaz de fazer nas pessoas.
Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário

22 Comentários

  • Bruna Souza
    06 fevereiro, 2014

    Antes, lia resenhas e achava que o livro não era tão bom assim, mas depois que li, vi que estava errada. O Auggie é um menino muito inteligente para a idade dele, e isso me incentivou a ler até o fim.

  • GonçalvesSue
    03 fevereiro, 2014

    Isso foi o que achei do livro, que não consegui expressar + nada , o que coloquei no skoob. "É tão intenso e extraordinariamente bom que não sei mais o que falar" Só que minha capa é azul pq é minha cor favorita.. E sua resenha ta perfeita!!

  • MayGeek
    06 dezembro, 2013

    Esse é um livro que tambem olhava e não sabia se valeria a pena comprar.. Sou fã de star wars e na minha época da escola passei por algo assim.. me tornei amiga de um menino que todo mundo zoava por ser "diferente".

    Infelizmente a sociedade prefere se afastar daquilo que não entende ou julga diferente e isto acaba excluindo muitas pessoas não apenas pela sua aparência mas tambem pelo seu jeito de ser.. seus gostos..

    Fiquei animada para comprar esse livro.. talvez me faça lembrar dos meus tempos de escola e isto será interessante.

    Como sempre uma ótima resenha.. parabens.

  • Bárbara Bassi
    20 novembro, 2013

    Sinceramente, esperava mais desse livro, mas, felizmente, não é tão triste quanto eu imaginava. Auggie é querido e eu acredito que seria amiga de uma pessoa como ele (inclusive por todo o vício em Star Wars). Hahahah

  • Cristiane Dornelas
    17 agosto, 2013

    O livro é muito bom não é? Pensando em ler o meu logo, está aqui mofando tadinho :S
    Uma história muito boa e real essa, gostei da ideia do livro e ele faz pensar. Quero ver logo como é.

  • Geovany Smith
    17 agosto, 2013

    super curtir

  • Flávio
    13 agosto, 2013

    Gostei muito da capa, capas diferentes me atraem muito.

  • Tainara Alves
    12 agosto, 2013

    Que legal,já tinha lido alguma coisa sobre esse livro,mas ainda não tinha lido alguma resenha sobre ele,que me surpreendeu!
    Esse tipo de história que tem alguma mensagem para nós leitores são maravilhosas,pq nos fazem repensar como agimos em relação as outras pessoas.
    Espero ter a possibilidade de ler esse livro em breve!
    Bjs'
    😉

  • Leitura extrema
    12 agosto, 2013

    Fantástico, historia parece ser perfeita espero q esse livro me surpreenda bastante.

  • Raquel Moritz
    12 agosto, 2013

    Eu adorei as referências a filmes e livros e tudo o mais. Especialmente a Star Wars, ahueahaeuhaueh. ♥

    Extraordinário foi um livro que me surpreendeu demais. Quando comecei a ler fiquei meio assim porque era um menino de 10 anos e achei que seria um livro infantil. MAS NÃO, é uma lição de vida, gente. Me emocionei muito 🙂

    Beijos,

    Raquel
    http://www.pipocamusical.com.br

  • Ananda Castilho
    12 agosto, 2013

    Historias com doenças sempre me interessam, a resenha me deixou super curiosa. Ja falei que ia parar de ler suas resenhas antes de querer comprar todos os livros do mundo e to aqui, ai ai.

  • Yasmin
    10 agosto, 2013

    Ahhh que linda a sua resenha, Felipe.Me deu vontade de ler esse livro e me deixar emocionar tbm.
    Acho que é uma história que nos marca e nos ensina diversas coisas,como por exemplo, ter mais humanidade.Adorei. 🙂

  • Juliana Lira
    10 agosto, 2013

    Já li resenhas realmente empolgantes sobre esse livro e o adicionei a minha lista de leituras, adorei a tua resenha, tão sincera e encantadora. Gosto quando o resenhista expressa essas impressões pessoais que o livro causou. É isso que me atiça a ler um livro.

    Beijos
    http://www.reticenciando.com

  • Gabrielle
    10 agosto, 2013

    Faz um tempo que quero muito ler esse livro, apesar de ter um lado "emociono todo mundo", gosto de livros assim. E pelo que falou a obra realmente faz jus do nome.

  • Michelle *-*
    10 agosto, 2013

    Me parece que a história é um anto triste 🙁
    Mas de qualquer forma, despertou a minha vontade de ler!

  • Larissa
    09 agosto, 2013

    Adoro livros com um certo teor emocional, sim eu já separo meus lenços quando sei que o livro vai me fazer chorar, ando prevenida haha
    adorei a resenha

  • Fernando Pacman
    08 agosto, 2013

    Parabéns pela resenha, faz tempo que quero ler o livro mas estava em dúvida se valeria a pena. Pelo que li acho que vale.

    Muito bom o blog, vou acompanhar.

    Abss

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    • Felipe Miranda
      Rodolfo
      09 agosto, 2013

      Vale sim, é maravilhoso!

      Obrigado :3 Volte sempreeee rs

  • Ingrid Joyce
    08 agosto, 2013

    Nunca me interessei por esse livro, apesar de todo mundo que ler adorar, ótima resenha, e tbm acho a capa bem interessante.
    Abç!

    sonholiterario.blogspot.com

  • Anônimo
    08 agosto, 2013

    Nossa que incrível a resenha. Já vi muitas resenhas positivas e emocionadas como a sua sobre o livro =) e já faz tempo que quero ler ele.
    Um tema bem diferente, que faz a agente pensar como uma pessoa se sente quando ela tem alguma deficiência ou limitação.