Últimas Notícias

News
Recentes

Editora Galera Record lança box de livros LGBT intitulado de “Kit Gay”

News
Recentes

Com Sandra Bullock, adaptação de “Caixa de Pássaros” chega à Netflix

News
Recentes

Darkside Books e Marvel lançam “N”, de Stephen King

americanas.com

[Resenha] Charlotte Street – Danny Wallace

Publicado em 14 dez, 2012

Charlotte Street – Danny Wallace
Editora: Novo Conceito
 ISBN: 9788581630038
Ano: 2012
Páginas: 399
Página do livro no Skoob
Classificação: 

Tudo começa com uma garota… (porque sim, sempre há uma garota…) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo… E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder… É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam…

Resenha: 
Esse era um livro que eu deveria ter lido a bastante tempo, não só a sinopse me chamou atenção mas também sua lombada e orelhas. Sim, eu me apaixonei, nem sei explicar, são lindas. Lembram daquele filme, onde o Jim Carrey diz “sim” a tudo? Todo o mundo conhece, ele é reprisado na Tv sempre que é possível. Pois bem, esse filme é adaptado de um livro de Danny Wallace, autor de Charlotte Street, quando soube disso fiquei mais empolgado ainda. E para completar, o livro é uma comédia romântica narrada por um personagem masculino. Já disse o quanto amo livros assim?

Jason Priestley é constantemente confundido com aquele Jason Priestley de Barrados no Baile, durante todo o livro a gente percebe o quão isso é chato (para ele). Morando com seu melhor amigo, Dev, num prédio no final de uma rua, onde todos confundem com um bordel mas que não é um bordel, ele não está na melhor fase de sua vida. Ele precisa de um rumo, de um objetivo, de inspiração. Diferente de sua ex-namorada, Sarah, que está “vivendo o melhor momento de sua vida” segundo atualizações no Facebook, Jason ainda não superou o fim de namoro. Até certo momento tudo indica que Sarah seria a pilantra de toda a estória, mas com o decorrer, vamos descobrir que Jason errou e muito durante a relação dos dois, o abandono de Sarah teve motivos de sobra para acontecer.

Então, vamos ao que realmente interessa, Jason esbarra numa desconhecida na Charlotte Street, uma rua de Londres, e acaba ficando com uma máquina descartável que A garota havia deixado cair. Tentado por Dev e suas teorias de “é o destino” ele revela as fotos e começa uma busca por essa garota, usando todos os meios que pode, visitando todos os lugares onde ela aparece nas fotos, sim, ele meio que fica obcecado e por que não, apaixonado? Ele não tinha nada a perder, a não ser o emprego, que também é usado na tentativa de encontrar a moça da Charlotte Street.

Ultimamente eu tenho tido maiores laços afetivos com personagens secundários e nesse livro foi bem assim que aconteceu. Dev, o melhor amigo que trabalha numa loja de video games, Abbey a garota descolada que anda com bandas independentes e curte a vida adoidada, Matt o ex-aluno de Jason que o inspira e me fez chorar, até a Sarah e seu novo noivo são mais legais que o personagem principal. Me dói dizer que o Jason é meio chato mas é a verdade. A leitura é divertida e bem leve, os únicos momentos que fiquei um pouco confuso, foram nos trechos onde lugares de Londres e jogos de vídeo games são citados, nem preciso dizer que não conheço muito de ambos. Não me prejudicou na leitura, ok?

Recomendo a leitura, só não achem que o livro é incrível.

WalmartBR

Recomendados para você

Deixe seu comentário

3 Comentários

  • Maria Clara
    22 dezembro, 2013

    ótima resenha :]

  • Déborah Alexandrias
    09 dezembro, 2013

    Faz tempo que estou querendo ler esse livro também, pena que ainda não tive a oportunidade, eu me apaixonei por ele e o enredo me pareceu ótimo. Bjo.

  • Fernanda Faria
    16 fevereiro, 2013

    Graças a Deus vi uma resenha em que o livro fosse avaliado com 4 estrelas. KKKKKKKKKKKKKKK Eu to com esse livro aqui na fila para ler, mas sempre vejo o pessoal falando horrores do livro, daí nunca me animo