Últimas Notícias

News
Recentes

Conheça o romance LGBT “Vermelho, branco e sangue azul”

News
Recentes

Stephen King, George R.R. Martin e outros autores escrevem sobre fim do mundo em coletânea

News
Recentes

“Apenas um Olhar”, novo livro de Harlan Coben, está em pré-venda!

Livraria Martins Fontes

[Resenha] Até mais, e obrigado pelos peixes! – Douglas Adams

Publicado em 29 nov, 2012
Até mais, e obrigado pelos peixes! – Douglas Adams

Editora: Arqueiro
ISBN: 9788599296974
Ano: 2010
Páginas: 144
Página do livro no Skoob
Classificação: 

Depois de oito anos vagando pelos mais insondáveis cantos da Galáxia, Arthur Dent está de volta à Terra, e tudo parece estranhamente normal.
Todas as coisas estão em seus devidos lugares – sua casa, seu emprego, seu planeta –, e é justamente por isso que ele começa a desconfiar de que, ou ficou completamente maluco e tudo não passou de uma grande alucinação, ou algo de muito mais estranho do que viagens espaciais a bordo de naves alienígenas poderia estar acontecendo.

Resenha:

Dessa vez não comentarei nada em relação a spoilers do livro
anterior, não acho necessário para o entendimento dessa resenha. Vamos lá?
Lembram da quinta-feira onde a Terra foi demolida pelas
naves Vogons? Neste mesmo dia uma garota havia descoberto o que estava errado e
o que deveria ser feito para o mundo se tornar um lugar bom e feliz. Mas como
podemos perceber, tudo foi pelos ares antes mesmo dela contar isso a alguém.
Esse é o quarto livro da série e o menos engraçado de todos.
Calma, não estou dizendo que é ruim, pelo contrário, foi super legal ler algo
mais doce introduzido na série.
Ford Prefect se encontra perplexo e extremamente feliz após
o verbete encontrado no Guia dos Mochileiros da Galáxia em relação à Terra ser
atualizado de “Praticamente inofensiva” para uma série de artigos escritos por
Ford durante os 15 anos que passara na demolida Terra, página e mais páginas,
imagens, gráficos, curiosidades. Seu trabalho em fim havia sido reconhecido.
Arthur, a milhares de anos-luz dali, se apaixona a primeira
vista pela primeira fêmea da sua espécie que vê a anos. Fenchurch e é a garota
que todos julgam ser estranha por sofrer de delírios e acreditar estar vivendo
num mundo real. Sim, a mesma garota da quinta-feira onde tudo isso começou.
Diferente dos outros livros, esse se passa na Terra, sim,
inacreditavelmente Arthur retorna a seu planeta após oito anos de batalhas intergalácticas.
Como seu lar poderia estar intacto? Não me perguntem. Apenas sei que tudo está
em seu devido lugar, ou quase, não se sabe quantos anos se passaram.  O governo colocou na cabeça da população que a
CIA estava testando armas químicas dando a desculpa de que tudo não passara de
alucinações.  Eu fiquei bem confuso nesse
ponto do livro, afinal, o que aconteceu com a Terra? Seria mesmo o nosso
planeta? Arthur se sentia um ET em sua própria casa.
Arthur e Fenchurch apaixonadíssimos, com direito a momentos
íntimos ao ar livre, literalmente voando por aí e virando manchete de jornais,
irão em busca de explicações que justifiquem toda essa confusão.
Fenchurch irá procurar algo que perdeu mas não lembra ao
certo o que é. Arthur tentará achar uma resposta para o motivo dos golfinhos
terem sumido completamente da Terra e do mistério que envolve o maravilhoso
aquário com gravações em sua superfície: “Até mais” e “e obrigado”, que
recebera em sua casa de sabe-se lá quem. Para resolver todas essas questões
eles vão ao encontro de Wonko, o São.
Enquanto isso Ford viaja clandestinamente num disco voador
que causará grande comoção no mundo todo, em breve…
Vocês devem estar se perguntando onde está Zaphod, Trilliam,
Slartbartfast e todo o resto. Pois bem, eles simplesmente não aparecem, dá
para acreditar? Para minha felicidade, ou melhor, tristeza, Marvin surge no
último capítulo para me deixar desolado. Não acredito que isso aconteceu.
Espero algo realmente animador no último volume da série.
Leia mais de 4 milhões de livros no seu e-book. Os melhores e-books do mundo estão aqui

Recomendados para você

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Gabrielle
    05 julho, 2013

    Adoraria ler essa "saga", falam muito bem!

  • Regilene Dias
    05 junho, 2013

    Me pareceu uma história muito interessante. Aventura é só o que eu consegui pensar ao ler a resenha, sem falar que mistério poderia ser o nome deste livro, pois parece tudo muito enigmático.